Mês do empreendedor: informatização de processos junto à Jucese auxilia empresários

Última atualização em: 17 de outubro de 2019
A Junta Comercial tem simplificado a abertura de empresas através do Portal Agiliza Sergipe

 

Estudos comprovam que o Brasil é um país de empreendedores, e em outubro, marcado por ser o mês do empreendedor, Sergipe já demonstra uma crescente nesses dados: até o momento, o número de empresas abertas de janeiro a setembro deste ano já é 11% maior do que o mesmo período de 2018.

O empreendedor no ramo de estética automotiva, o empresário Maxwell Sancho, por exemplo, está otimista com a economia e acredita que as melhorias no ato de empreender possibilitam ao empresário investir a longo prazo em seu nicho. “Devido à última crise por qual passamos, o mercado ainda está um pouco frio, mas acredito que em menos de dois anos teremos uma economia mais aquecida”, afirma. O gestor ainda acrescenta a importância de utilizar a tecnologia a favor dos negócios. “Uso bastante às redes sociais e acho importante que os órgãos do Governo façam o mesmo”, observa.

Em Sergipe isso já é feito. Existem formas e ferramentas que auxiliam o futuro empreendedor a abrir o seu próprio negócio e que contribuem para que o número de empresas sergipanas seja cada vez maior. “Pelo terceiro ano consecutivo, estamos tendo um aumento no número de empresas abertas. Se compararmos janeiro a setembro de 2019, com o mesmo período do ano passado, 3.599 novos negócios foram abertos em nosso Estado”, afirma o presidente da Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), Marco Freitas.

Presidente da Jucese, Marco Freitas: os serviços disponibilizados pelo Portal Agiliza Sergipe facilita o cidadão empreender em SE

O presidente da Jucese ressalta que devido à série de ações implantadas pela Lei Nº 13.874, a Lei da Liberdade Econômica, a tendência é diminuir cada vez mais o tempo de espera para empreender em Sergipe. “Quando muitos empreendedores pensam em abrir uma empresa, imaginam a burocracia e a demora que será para registrar e legalizar o negócio junto aos órgãos públicos envolvidos nesse processo inicial, mas essa realidade vem mudando desde 2014, graças aos serviços disponibilizados no nosso Portal de Serviços Agiliza Sergipe”, observa.

A facilidade da abertura, alteração e baixa de uma empresa pela internet proporciona ao cidadão à realização do sonho de registrar seu próprio empreendimento em um pequeno espaço de tempo. Pelo Portal de Serviços Agiliza Sergipe (www.agiliza.se.gov.br), o empresário, por meio do uso de certificado digital e-CPF, assina eletronicamente a documentação referente ao registro da empresa e envia à Jucese, eliminando a entrada física, ou seja, o uso do papel em documentos e atos empresariais.

Contadores comemoram

O reflexo do crescimento no número de empreendedores, e consequentemente de empresas abertas, é sentido em várias áreas, a exemplo da contabilidade. Os contadores são peças fundamentais na intermediação entre o empresário e a Jucese, sendo responsáveis por elaborar o processo de abertura, alteração e baixa de empresas, assim como os livros contábeis. Entre boa parte dos profissionais da classe é grande a satisfação em poder resolver todo o processo dos seus clientes via internet.

José Vando de Oliveira, por exemplo, é um profissional na área da contabilidade e ressalta a importância em mediar esta relação com a Junta Comercial. “Dou suporte na formulação de toda a parte contratual e sigo o protocolo de formalização das empresas. Após a empresa aberta, passo a analisar os balanços patrimoniais feitos ano a ano e faço todo o acompanhamento necessário”, informa.

Segundo o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRCSE), Vanderson Mélo, com o registro de empresas no formato 100% digital, os empresários têm suas demandas atendidas de forma mais célere e menos burocrática. “Sem dúvida alguma, o modelo totalmente informatizado vai ao encontro do momento por que passa também a contabilidade brasileira, em que a informatização de procedimentos contábeis exige do contador uma maior resposta às exigências do mercado e dos seus clientes”, destaca.

COMMENTS

Skip to content